Endereço: Av. Padre Arlindo Vieira, 155 São Paulo - 04297-000

Contate-nos: (11) 2940-1955 vendas@petroservpetroleo.com.br
menu x

5 Mitos Sobre Consumo de Combustível

A quantidade de consumo de combustível é um dos fatores mais observados por quem trabalha com frotas ou mesmo pelos consumidores na hora de comprar de um veículo.

Para economizar com combustível, algumas dicas e práticas são disseminadas e recomendadas por aí, mas podemos confiar? Seus efeitos podem gerar consequências indesejadas, comprometendo a segurança do motorista e o desempenho do veículo.

Pensando nisso, desvendamos 5 mitos sobre o consumo de combustível para você saber no que pode realmente acreditar! Confira!

1. Trocar as marchas em giros altos

Nos veículos manuais, algumas pessoas defendem a ideia de que mudar as marchas em rotações mais altas garante um motor mais elástico, obedece ao ciclo de giro “natural” e proporciona maior economia a longo prazo. Mas Isso não é verdade!

No automobilismo, os pilotos realizam sim essa troca em rotações altas, mas com a finalidade de aumentar a performance do carro e ganhar mais velocidade.

Mas para o motorista convencional dar essa “esticada” nas marchas não é uma boa alternativa. A relação correta e mais econômica de trocas está no manual do seu veículo. Caso não encontre estes dados, vale saber que especialistas recomendam a troca das marchas entre 2000 e 2500 rotações por minuto.

2. Abastecer com combustível aditivado      

Certamente você já leu ou ouviu falar que os combustíveis aditivados garantem melhor desempenho nos veículos e resultam em menor custo, não é mesmo?

Mas é importante saber que os aditivos encontrados na mistura final auxiliam na química da limpeza do motor, deixando o propulsor mais limpo e eficiente. Assim, não têm relação com consumo de combustível. Por outro lado, o motor sujo pode acarretar perda de rendimento e aumento do consumo de combustível.

3. Utilizar o ar-condicionado continuamente

O sistema de refrigeração de ar se utiliza da energia do motor, conduzida por uma correia, para fazer atuar o compressor de ar, e, por isso, tem impacto direto no consumo. Dependendo do modelo do veículo, o uso contínuo do ar-condicionado pode aumentar em até 20% o consumo de combustível.

A exceção é apenas na estrada, onde o uso do ar-condicionado é sempre mais vantajoso por conta do atrito do veículo em alta velocidade com o ar.

4. Colocar ponto morto nas descidas

Muitas pessoas têm o costume de desengatar as marchas em uma descida e deixar o veículo ir “na banguela”. Além de ser perigoso, pois sem o auxílio do freio motor é mais difícil conseguir parar em caso de emergência, essa tática não ajuda na economia.

É exatamente o contrário! Além de ser mais seguro, descer com o câmbio engrenado gasta menos combustível. O veículo “entende” que está descendo e não exige grandes esforços de torque do motor e, com isso, a injeção de combustível será cortada, proporcionando menor consumo.

5. Usar óleos com maior viscosidade no motor

No manual do proprietário, as montadoras costumam detalhar as características do óleo de motor, item essencial à manutenção do veículo. A verdade é que o óleo mais viscoso não garante maior proteção para os componentes do motor e ainda pode ocasionar o efeito reverso, pois causará um atrito maior entre as peças.

A viscosidade menor dos óleos de motor pode promover ligeira melhora no controle de combustível, além de diminuir os resíduos provenientes do processo de queima fóssil.

A sua frota precisa de combustível de qualidade, com certificado, com garantias e proveniência conhecida. Para isso, você pode contar o diesel da Petroserv Petróleo! Entregamos para você o combustível que move a sua empresa, sua frota, seus geradores ou maquinários.